Páginas

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

O reverso do verso

A estrada é de pedra
e os pés estão descalços.
As mãos estão nuas
e há espinhos nos galhos de flores.
Uma só palavra para dizer tudo de que preciso
As vezes muitas palavras não tem nada para dizer.
Coração batendo no peito mas já não há vida em seus olhos.
O sol brilhando entre as nuvens escuras
o que se há de fazer.

Jamais fôra a escola mas sabe os segredos da vida
Vive pelas ruas e calçadas, mas seus sentimentos lhe dizem
que tem o bastante.
A loucura que sabe quase tudo
a sanidade de quem nada sabe.
O medo vencendo a guerra
a coragem de não enfrentar o inimigo.
A canção que não tem verso
seu reverso é um silêncio total
Temos tudo que queremos
mas o que nos falta é o que mais precisamos.
e eu e você e nós e outrem
ou só somos alguém quando não somos ninguém.

                                Manoel Augusto