Páginas

terça-feira, 30 de agosto de 2016

O barquinho de papel

Navegando um barquinho de papel
feito com muito esmero e cuidado
pois não pode e não haverá de ficar ensopado
Sim ele precisa ao meu destino levar
meus sonhos, lembranças e risos
e não podes deixar naufragar.

O barquinho de papel fora feito
de uma certa carta de amor
e não há coisa mais resistente
e isto te digo consciente
Não há profundeza que o afogue
e ainda que tente ele resiste
Não há vagas, não há pedras que o levem a pique.
Ele firme atravessa solene o recife

isso é certo
seu amor de você não desiste.
Nessa vida não há nada mais verdadeiro
ainda que sejas
num barquinho de papel passageiro.

                 Manoel Augusto