Páginas

domingo, 28 de agosto de 2016

De volta ao meu coração


Estão doentes as pessoas
está doente o mundo.
Já não há alegria em nada do que faz a humanidade.
Já não há prazer.
As gerações estão perdidas
já não sabem o que lhes trará satisfação.
Não há sentido algum em suas vidas
estão todos como cegos tateando em muros e paredes.
como um grande manicômio em céu aberto
em busca de alguma cura pra suas pobres almas pedidas
Trocam seu respeito próprio por qualquer arremedo
do que já se chamou alegria.
Se drogam, se dão, se negam, se vão.
e nada.
Nada lhes dá alegria.
Pena, lhes ensinaram a ser assim: Corpos, carros, roupas.
Jóias, bens, poder.
É a força, é o status e outras drogas mil
e já não há alegria.
A alegria está distante,
esta trancada e esquecida em seus corações.
Que triste,
não sabem mais o caminho de volta as seu próprio coração.

                               Manoel Augusto