Páginas

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Caminhada


E era pra ser assim
caminhando lentamente na areia da praia
e era uma tarde de sol
sol  morno, morno como meus passos
esses meus passos na areia molhada
produziam a trilha sonora desse momento fugaz.
Uma gaivota voava no mesmo compasso dos meus passos
Uma nuvem pairava e parecia que me acompanhava
parecia querer-me a companhia
e de companhia era eu quem carecia
então notei que já possuía
pois nesse instante a brisa do mar o meu rosto acaricia
e uma música cantava em meus ouvidos e eu ouvia
e cada novo passo que dava, eu melhor me sentia
era como se deixasse pra trás tudo que mal me fazia
E era pra ser assim na tarde daquele dia.
Quem diria?
Era eu, a tarde, o sol e a praia numa mesma sintonia
e a cada pegada deixada na areia molhada
mais leve eu ficava
era como se deixasse na areia todo peso que carregava
O peso de tudo de ruim que me maltratava
e estava tão bom
que milhares de passos eu dei e não me cansava
e achei que estava sonhando acordado...
e estava.

                  Manoel Augusto