Páginas

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Cada vez mais

A cada por do sol te devo mais
A cada manhã quando os pássaros acordam
a luz entra por entre as frestas da janela
eu te devo mais
a cada sorriso que recebo
a cada brilho no olhar
por cada sonho sonhado
cada canto cantado
e o pensamento pensado
o desejo meio que realizado
te devo mais.

Cada noite brilhante
cada estrela no céu
em cada aperto de mão
por cada flor em botão
pro cada favo de mel.

Te devo cada vez mais, oh Deus.
e jamais poderei pagar!

                  Manoel Augusto