Páginas

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

O Equilíbrio equidistante de você


Estou num ponto equidistante de tí.
Tanto posso ir a você, como podes vir a mim.
Nosso sentimento neste ponto: equidade!
Não é difícil gostar de você,
ou deixar você gostar de mim!
Uma razão para ser assim: equilíbrio.
Ainda que opostas, nossas forças se igualam.
Nosso tempo: equinócio.
Os dias e noites perfeitamente iguais!
Nossa geomeria sempre forma um equiângulo!
Eu me inspiro em seus ângulos perfeitos,
Catetos, hipotenusas,
pra você fazer de mim sua razão!
somar, multiplicar, dividir,
onde só há um produto a exprimir: você!
Mas, se estamos neste ponto equidistante,
só precisamos caminhar a metade e chegar!

               Manoel Augusto