Páginas

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Amalgama

O que nos une é um sentimento: A dor!
É o que nos mantém ligados, amalgama!
Pois diferentes, unidos,
é como a lava de um vulcão,
os sentidos todos em profusão. Amalgama!
Tu és fogo e eu sou água,
amalgama é esta força em explosão.

O que nos une: a lágrima!
Será doce, o sentimento salgado da lágrima?
amalgama!
A lua que interfere nas marés,
São as ondas que mudam de feição.
Espumas, areias, amalgama,
esta é nossa perfeição.

O vento, a vela, o vôo, as asas,
Profundidades, alturas,
as batalhas nos tornando um só.
Querendo paz, mas não fugindo a guerra.
Suas cores, meus brazões,
Minha histórias são suas lições,
sou sua fúria, você minha calma,
unidos, ligados no corpo e na alma,
traduzidos numa bela  e tenaz expressão: amalgama!

             Manoel Augusto