Páginas

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

De todas as coisas

das nuvens, a leveza lenta e constante,
do sol, esse calor que é só seu,
da flor, sua beleza efêmera,
mas bela, bela, bela! 
Das rochas nas encostas, a incansável observação de tudo!
Dos pássaros, o canto livre, não estereofônico!
Da areia, o acariciar a sola dos pés descalços.
Do vento, o vir de longe, longe, muito longe, e ir!
Da chuva, sua generosidade com tudo ao seu alcance!
Dos rios, sua vontade de seguir, seguir, seguir!
Do mar, a imensidão, profundidades e mistérios!
Das estradas, todos os lugares onde podem levar,
Das palavras, a inesgotável fonte a beber!
Das pessoas, quase nada!
Pessoas são complicadas em lidar!
                              Manoel Augusto